Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Diferenças entre edições de "Sumaré, São Paulo - Genealogia"

Da wiki FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Outros Locais e Instituições)
 
(Há uma edição intermédia do mesmo utilizador que não está a ser apresentada)
Linha 7: Linha 7:
 
Localização:&nbsp;Mesorregião Campinas<br> Área:&nbsp;153,033 km²<br> Distância da Capital:&nbsp;115 km  
 
Localização:&nbsp;Mesorregião Campinas<br> Área:&nbsp;153,033 km²<br> Distância da Capital:&nbsp;115 km  
  
== Datas<br>  ==
+
==Datas==
  
*1911 - O distrito de Rebouças, figura no município de Campinas.  
+
*1911 - O distrito de Rebouças, figura no município de Campinas.
*1944 - O distrito de Rebouças passou a denominar-se Sumaré.  
+
*1944 - O distrito de Rebouças passou a denominar-se Sumaré.
 
*1953 - Elevado à categoria de município com a denominação de Sumaré, desmembrado de Campinas. <br><br>
 
*1953 - Elevado à categoria de município com a denominação de Sumaré, desmembrado de Campinas. <br><br>
  
== Antigas Denominações<br>  ==
+
==Antigas Denominações==
  
 
Rebouças.<br>  
 
Rebouças.<br>  
  
== Municípios Circunvizinhos<br>  ==
+
==Municípios Circunvizinhos==
  
*[[Santa Bárbara d'Oeste, São Paulo - Genealogia|Santa Bárbara d’Oeste]]  
+
*[[Santa Bárbara d'Oeste, São Paulo - Genealogia|Santa Bárbara d’Oeste]]
*[[Campinas, São Paulo - Genealogia|Campinas]]  
+
*[[Campinas, São Paulo - Genealogia|Campinas]]
*[[Nova Odessa, São Paulo - Genealogia|Nova Odessa]]  
+
*[[Nova Odessa, São Paulo - Genealogia|Nova Odessa]]
*[[Hortolândia, São Paulo - Genealogia|Hortolândia]]  
+
*[[Hortolândia, São Paulo - Genealogia|Hortolândia]]
*[[Paulínia, São Paulo - Genealogia|Paulínia]]  
+
*[[Paulínia, São Paulo - Genealogia|Paulínia]]
 
*[[Monte Mor, São Paulo - Genealogia|Monte Mor]]<br>
 
*[[Monte Mor, São Paulo - Genealogia|Monte Mor]]<br>
  
== Localidades<br>  ==
+
==Localidades==
  
O município é constituído de 2 distritos: Sumaré e Nova Veneza.<br>  
+
O município é constituído de 2 distritos: Sumaré e Nova Veneza, respectivamente.<br>  
  
== História<br>  ==
+
==História==
  
 
Em meados do século XVIII, surge nesta região a Vila de São Carlos das Campinas. Sumaré tem a sua origem vinculada as sesmarias. As mais antigas referências à região do Quilombo, há mais de 200 anos, são encontrados em documentos de doação das sesmarias.<br>Com o desmembramento das sesmarias, a região passa a ser formada por fazendas. Com fazendas e povoado formados, no dia 26 de julho de 1868 foi construída uma capela, marco da fundação de Sumaré.<br>Em 1875, com a inauguração da estação da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, o povoado progrediu rapidamente. <br>Sumaré, em seus primordios era conhecida como Quilombo. Com a passagem da estrada de ferro, Quilombo passou a ser chamado Rebouças. A denominação Sumaré, nome de uma orquídea originária desta região, se deu em 1945, por meio de um plesbicito. A escolha do nome se deu em face que a legislação brasileira impedia dois povoados ter o mesmo nome. Na época, existia uma cidade, com nome de Rebouças, no Paraná. O nome da orquídea Sumaré foi escolhida dez anos antes da emancipação politico administrativa do município, que conquistaria a sua independência de Campinas no 1° de janeiro de 1953. Sumaré é elevado à condição de Comarca no ano de 1964.<br>A partir da década de 60, a população sumareense passou a registrar um crescimento vertiginoso. Na década de 70, o crescimento demográfico chegou a quase 400%. Sumaré passou a ser visto como uma terra de oportunidades, atraindo migrantes de todas as regiões do Brasil.<br>IMIGRANTES E MIGRANTES<br>A história de Sumaré se divide nitidamente em duas partes: até 1950 sua população era basicamente formada por imigrantes italianos e portugueses; depois de 1950, pela presença de migrantes de todos os estados do Brasil. Os imigrantes vieram quando o café chegou a Campinas na segunda metade do século XIX. <br><br>
 
Em meados do século XVIII, surge nesta região a Vila de São Carlos das Campinas. Sumaré tem a sua origem vinculada as sesmarias. As mais antigas referências à região do Quilombo, há mais de 200 anos, são encontrados em documentos de doação das sesmarias.<br>Com o desmembramento das sesmarias, a região passa a ser formada por fazendas. Com fazendas e povoado formados, no dia 26 de julho de 1868 foi construída uma capela, marco da fundação de Sumaré.<br>Em 1875, com a inauguração da estação da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, o povoado progrediu rapidamente. <br>Sumaré, em seus primordios era conhecida como Quilombo. Com a passagem da estrada de ferro, Quilombo passou a ser chamado Rebouças. A denominação Sumaré, nome de uma orquídea originária desta região, se deu em 1945, por meio de um plesbicito. A escolha do nome se deu em face que a legislação brasileira impedia dois povoados ter o mesmo nome. Na época, existia uma cidade, com nome de Rebouças, no Paraná. O nome da orquídea Sumaré foi escolhida dez anos antes da emancipação politico administrativa do município, que conquistaria a sua independência de Campinas no 1° de janeiro de 1953. Sumaré é elevado à condição de Comarca no ano de 1964.<br>A partir da década de 60, a população sumareense passou a registrar um crescimento vertiginoso. Na década de 70, o crescimento demográfico chegou a quase 400%. Sumaré passou a ser visto como uma terra de oportunidades, atraindo migrantes de todas as regiões do Brasil.<br>IMIGRANTES E MIGRANTES<br>A história de Sumaré se divide nitidamente em duas partes: até 1950 sua população era basicamente formada por imigrantes italianos e portugueses; depois de 1950, pela presença de migrantes de todos os estados do Brasil. Os imigrantes vieram quando o café chegou a Campinas na segunda metade do século XIX. <br><br>
  
== Famílias Tradicionais<br>  ==
+
==Famílias Tradicionais==
  
 
(''Relacione as famílias mais antigas e tradicionais do município, por ordem alfabética de sobrenome e separado por vírgulas.'')  
 
(''Relacione as famílias mais antigas e tradicionais do município, por ordem alfabética de sobrenome e separado por vírgulas.'')  
  
== Instituições<br>  ==
+
==Instituições==
  
=== Cartórios de Registro Civil, Notas e similares<br>  ===
+
===Cartórios de Registro Civil, Notas e similares===
  
 
'''1º Tabelião de Notas e de Protesto de Letras e Títulos da Comarca de Sumaré'''
 
'''1º Tabelião de Notas e de Protesto de Letras e Títulos da Comarca de Sumaré'''
Linha 54: Linha 54:
 
Telefone: (19) 38839191 / 38839199 / 38839197<br>Endereço: Rua Jose Maria Miranda, 1.184 - Sumaré - SP - CEP 13170234<br>E-mail: certidaosumare@terra.com.br<br>Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira das 9h às 16h.<br>Área de abrangência: Municípios de Sumaré e Hortolândia.<br>Site: http://www.registrosumare.com.br/home.faces<br><br>
 
Telefone: (19) 38839191 / 38839199 / 38839197<br>Endereço: Rua Jose Maria Miranda, 1.184 - Sumaré - SP - CEP 13170234<br>E-mail: certidaosumare@terra.com.br<br>Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira das 9h às 16h.<br>Área de abrangência: Municípios de Sumaré e Hortolândia.<br>Site: http://www.registrosumare.com.br/home.faces<br><br>
  
=== Cemitérios<br>  ===
+
===Cemitérios===
  
 
'''Cemitério Municipal da Saudade de Sumaré'''  
 
'''Cemitério Municipal da Saudade de Sumaré'''  
Linha 64: Linha 64:
 
<br>
 
<br>
  
=== Centros de História da Família<br>  ===
+
===Centros de História da Família===
  
 
[[Sumaré Brasil Centro de História da Família|Centro de História da Família de Sumaré]]<br>Rua Guaporé 140, Chácara Nova Veneza<br>Sumaré São Paulo 13177-210 <br><br>  
 
[[Sumaré Brasil Centro de História da Família|Centro de História da Família de Sumaré]]<br>Rua Guaporé 140, Chácara Nova Veneza<br>Sumaré São Paulo 13177-210 <br><br>  
  
=== Locais de Registros Religiosos<br>  ===
+
===Locais de Registros Religiosos===
  
 
''(Inclua as igrejas e outras instituições ligadas a estas, como dioceses, arquidioceses e escritórios, existentes no municípios, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)''<br>  
 
''(Inclua as igrejas e outras instituições ligadas a estas, como dioceses, arquidioceses e escritórios, existentes no municípios, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)''<br>  
  
=== Outros Locais e Instituições<br>  ===
+
===Outros Locais e Instituições===
  
 
'''Rede de Bibliotecas Públicas de Sumaré''' (RBPS)<br>E-mail: bib.sumare@yahoo.com.br<br>(19) 3828-8342<br>Endereços das Bibliotecas  
 
'''Rede de Bibliotecas Públicas de Sumaré''' (RBPS)<br>E-mail: bib.sumare@yahoo.com.br<br>(19) 3828-8342<br>Endereços das Bibliotecas  
Linha 88: Linha 88:
 
'''Museu Casa Guilherme de Almeida'''<br>R Macapá , 187 - Sumaré - São Paulo, SP - Cep: 01251-080<br>(11) 3673-1883  
 
'''Museu Casa Guilherme de Almeida'''<br>R Macapá , 187 - Sumaré - São Paulo, SP - Cep: 01251-080<br>(11) 3673-1883  
  
'''Prefeitura Municipal de Sumaré: <br>Rua Dom Barreto, 1.303 - Centro - Cep: 13.170-001 <br>Centro Administrativo: (19) 3399-5700, (19) 3399-5100<br><br>Site:http://www.sumare.sp.gov.br/  
+
'''Prefeitura Municipal de Sumaré: <br>Rua Dom Barreto, 1.303 - Centro - Cep: 13.170-001 <br>Centro Administrativo: (19) 3399-5700, (19) 3399-5100<br><br>Site:http://www.sumare.sp.gov.br/ '''
  
 
''(Inclua Associações, Arquivos Públicos, Bibliotecas, Institutos Históricos, Museus, Prefeituras e qualquer outra instituição que possa conter acervo de interesse para a História da Família ou que possa servir de meio para contato no município; inclua endereços, telefones para contato, e-mails e links para páginas virtuais, se houver. Relacione-os em ordem alfabética.)''
 
''(Inclua Associações, Arquivos Públicos, Bibliotecas, Institutos Históricos, Museus, Prefeituras e qualquer outra instituição que possa conter acervo de interesse para a História da Família ou que possa servir de meio para contato no município; inclua endereços, telefones para contato, e-mails e links para páginas virtuais, se houver. Relacione-os em ordem alfabética.)''
  
== Outros Recursos de Pesquisa<br>  ==
+
==Outros Recursos de Pesquisa==
  
 
Associação Pró-Memória de Sumaré<br>http://www.promemoriasumare.com.br/<br><br>  
 
Associação Pró-Memória de Sumaré<br>http://www.promemoriasumare.com.br/<br><br>  
Linha 98: Linha 98:
 
''(Inclua outros recursos que possam ser utilizados para pesquisa específica no município, como comunidades online, páginas pessoais, etc.)''<br>  
 
''(Inclua outros recursos que possam ser utilizados para pesquisa específica no município, como comunidades online, páginas pessoais, etc.)''<br>  
  
== Bibliografias<br>  ==
+
==Bibliografias==
  
 
'''NEGREIROS, Rovena e TEIXEIRA, Marina Piason'''. Município de Sumaré, in Região Metropolitana de Campinas. CANO,Wilson e BRANDÃO Carlos A. (org.), vol. 2, Editora da Unicamp, 2002.
 
'''NEGREIROS, Rovena e TEIXEIRA, Marina Piason'''. Município de Sumaré, in Região Metropolitana de Campinas. CANO,Wilson e BRANDÃO Carlos A. (org.), vol. 2, Editora da Unicamp, 2002.
Linha 104: Linha 104:
 
'''TOLEDO, Francisco Antonio'''. Uma História de Sumaré. Da sesmaria à indústria. Imprensa Oficial do Estado de São Paulo Conta a história de Sumaré, mostra por meio de pesquisa e documentação, o processo de industrialização e desenvolvimento, desde o surgimento da cidade até a década de 90<br>________ , História da Paróquia de Sant’Ana, Multigraf, Sumaré, 1998<br>________, Pedaços de História. Edição xerografada, Sumaré, 1995.<br><br><br><br>  
 
'''TOLEDO, Francisco Antonio'''. Uma História de Sumaré. Da sesmaria à indústria. Imprensa Oficial do Estado de São Paulo Conta a história de Sumaré, mostra por meio de pesquisa e documentação, o processo de industrialização e desenvolvimento, desde o surgimento da cidade até a década de 90<br>________ , História da Paróquia de Sant’Ana, Multigraf, Sumaré, 1998<br>________, Pedaços de História. Edição xerografada, Sumaré, 1995.<br><br><br><br>  
  
== Referências<br>  ==
+
==Referências==
  
#https://pt.wikipedia.org/wiki/Sumaré  
+
#https://pt.wikipedia.org/wiki/Sumaré
#http://cod.ibge.gov.br/23709 <br>  
+
#http://cod.ibge.gov.br/23709 <br>
#http://cod.ibge.gov.br/Y3E  
+
#http://cod.ibge.gov.br/Y3E
#http://www.sumare.sp.gov.br/2011/index.html  
+
#http://www.sumare.sp.gov.br/2011/index.html
 
#http://www.cartoriosp.com.br/localize-um-cartorio.aspx
 
#http://www.cartoriosp.com.br/localize-um-cartorio.aspx
 
</div>  
 
</div>  

Edição atual desde as 12h17min de 10 de outubro de 2019

Brasil Gotoarrow.png São Paulo Gotoarrow.png Sumaré

(Inclua nesta página dados deste município. As informações em itálico são apenas orientações e deverão ser suprimidas assim que os conteúdos forem incluídos.)

SumareSP.svg.png

Localização: Mesorregião Campinas
Área: 153,033 km²
Distância da Capital: 115 km

Datas[editar | editar código-fonte]

  • 1911 - O distrito de Rebouças, figura no município de Campinas.
  • 1944 - O distrito de Rebouças passou a denominar-se Sumaré.
  • 1953 - Elevado à categoria de município com a denominação de Sumaré, desmembrado de Campinas.

Antigas Denominações[editar | editar código-fonte]

Rebouças.

Municípios Circunvizinhos[editar | editar código-fonte]

Localidades[editar | editar código-fonte]

O município é constituído de 2 distritos: Sumaré e Nova Veneza, respectivamente.

História[editar | editar código-fonte]

Em meados do século XVIII, surge nesta região a Vila de São Carlos das Campinas. Sumaré tem a sua origem vinculada as sesmarias. As mais antigas referências à região do Quilombo, há mais de 200 anos, são encontrados em documentos de doação das sesmarias.
Com o desmembramento das sesmarias, a região passa a ser formada por fazendas. Com fazendas e povoado formados, no dia 26 de julho de 1868 foi construída uma capela, marco da fundação de Sumaré.
Em 1875, com a inauguração da estação da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, o povoado progrediu rapidamente.
Sumaré, em seus primordios era conhecida como Quilombo. Com a passagem da estrada de ferro, Quilombo passou a ser chamado Rebouças. A denominação Sumaré, nome de uma orquídea originária desta região, se deu em 1945, por meio de um plesbicito. A escolha do nome se deu em face que a legislação brasileira impedia dois povoados ter o mesmo nome. Na época, existia uma cidade, com nome de Rebouças, no Paraná. O nome da orquídea Sumaré foi escolhida dez anos antes da emancipação politico administrativa do município, que conquistaria a sua independência de Campinas no 1° de janeiro de 1953. Sumaré é elevado à condição de Comarca no ano de 1964.
A partir da década de 60, a população sumareense passou a registrar um crescimento vertiginoso. Na década de 70, o crescimento demográfico chegou a quase 400%. Sumaré passou a ser visto como uma terra de oportunidades, atraindo migrantes de todas as regiões do Brasil.
IMIGRANTES E MIGRANTES
A história de Sumaré se divide nitidamente em duas partes: até 1950 sua população era basicamente formada por imigrantes italianos e portugueses; depois de 1950, pela presença de migrantes de todos os estados do Brasil. Os imigrantes vieram quando o café chegou a Campinas na segunda metade do século XIX.

Famílias Tradicionais[editar | editar código-fonte]

(Relacione as famílias mais antigas e tradicionais do município, por ordem alfabética de sobrenome e separado por vírgulas.)

Instituições[editar | editar código-fonte]

Cartórios de Registro Civil, Notas e similares[editar | editar código-fonte]

1º Tabelião de Notas e de Protesto de Letras e Títulos da Comarca de Sumaré

Telefone: (19) 38732809
Endereço: Praça Manoel de Vasconcellos, 426 - Sumaré - SP - CEP 13170025
E-mail: 2cart.sumare@uol.com.br
Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira das 9h às 16h.
Área de abrangência: Município de Sumaré.

Oficial de Registro Civil das Pessoas Naturais e de Interdições e Tutelas da Sede da Comarca de Sumaré

Telefone: (19) 38281739
Endereço: Rua XVI de Dezembro, 208 - Sumaré - SP - CEP 13170018
E-mail: recivilsumare@hotmail.com
Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira, das 9h às 17h. Sábados, das 9h às 12h.
Área de abrangência: Cidade de Sumaré.

Oficial de Registro de Imóveis, Títulos e Documentos e Civil de Pessoa Jurídica da Comarca de Sumaré

Telefone: (19) 38839191 / 38839199 / 38839197
Endereço: Rua Jose Maria Miranda, 1.184 - Sumaré - SP - CEP 13170234
E-mail: certidaosumare@terra.com.br
Horário de Funcionamento: De 2ª a 6ª feira das 9h às 16h.
Área de abrangência: Municípios de Sumaré e Hortolândia.
Site: http://www.registrosumare.com.br/home.faces

Cemitérios[editar | editar código-fonte]

Cemitério Municipal da Saudade de Sumaré

Avenida da Saudade, nº 981, Região Central
Horário de atendimento do setor administrativo: 07h às 17 horas
Telefone para informações: 3873.9887


Cemitério Parque Primaveras
Carlos Luz, Pres, R, N° 0, Jd Mte Santo
CEP: 13175-180
Sumaré - SP
(19) 3873-2915


Centros de História da Família[editar | editar código-fonte]

Centro de História da Família de Sumaré
Rua Guaporé 140, Chácara Nova Veneza
Sumaré São Paulo 13177-210

Locais de Registros Religiosos[editar | editar código-fonte]

(Inclua as igrejas e outras instituições ligadas a estas, como dioceses, arquidioceses e escritórios, existentes no municípios, bem como endereço, telefone, e-mails e links para páginas virtuais, se houver.)

Outros Locais e Instituições[editar | editar código-fonte]

Rede de Bibliotecas Públicas de Sumaré (RBPS)
E-mail: bib.sumare@yahoo.com.br
(19) 3828-8342
Endereços das Bibliotecas

1. Biblioteca Municipal "Prof. Plínio Machado da Silva"
Rua Geraldo de Souza, 157 / 221 - Jardim Carlos Basso
(19) 3828-8342

2. Biblioteca Ramal do Centro Cultural do Matão
Av. Emílio Bosco, 1604 - Jardim Santa Clara
(19) 3838-1370

3. Biblioteca Ramal do Bom Retiro
Rua Domingos Conrado, 468 - Jardim Bom Retiro
(19) 3864-9466

4. Biblioteca do Professor e Infantil Myrella Rossi Mobilon
Av. Rebouças, 3321 - Jardim Carlos Basso
(19) 3873-9469
Horário de funcionamento:
De segunda à sexta, das 8 às 17h
Somente a Biblioteca Municipal "Prof. Plínio Machado da Silva" abre aos sábados, das 8 às 12h


Centro de emória Thomas de Dona
Av Rebouças , 671 - Centro - Sumaré, SP - Cep: 13170-023
(19) 3828-2339

Museu Casa Guilherme de Almeida
R Macapá , 187 - Sumaré - São Paulo, SP - Cep: 01251-080
(11) 3673-1883

Prefeitura Municipal de Sumaré:
Rua Dom Barreto, 1.303 - Centro - Cep: 13.170-001
Centro Administrativo: (19) 3399-5700, (19) 3399-5100

Site:http://www.sumare.sp.gov.br/

(Inclua Associações, Arquivos Públicos, Bibliotecas, Institutos Históricos, Museus, Prefeituras e qualquer outra instituição que possa conter acervo de interesse para a História da Família ou que possa servir de meio para contato no município; inclua endereços, telefones para contato, e-mails e links para páginas virtuais, se houver. Relacione-os em ordem alfabética.)

Outros Recursos de Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Associação Pró-Memória de Sumaré
http://www.promemoriasumare.com.br/

(Inclua outros recursos que possam ser utilizados para pesquisa específica no município, como comunidades online, páginas pessoais, etc.)

Bibliografias[editar | editar código-fonte]

NEGREIROS, Rovena e TEIXEIRA, Marina Piason. Município de Sumaré, in Região Metropolitana de Campinas. CANO,Wilson e BRANDÃO Carlos A. (org.), vol. 2, Editora da Unicamp, 2002.

TOLEDO, Francisco Antonio. Uma História de Sumaré. Da sesmaria à indústria. Imprensa Oficial do Estado de São Paulo Conta a história de Sumaré, mostra por meio de pesquisa e documentação, o processo de industrialização e desenvolvimento, desde o surgimento da cidade até a década de 90
________ , História da Paróquia de Sant’Ana, Multigraf, Sumaré, 1998
________, Pedaços de História. Edição xerografada, Sumaré, 1995.



Referências[editar | editar código-fonte]

  1. https://pt.wikipedia.org/wiki/Sumaré
  2. http://cod.ibge.gov.br/23709
  3. http://cod.ibge.gov.br/Y3E
  4. http://www.sumare.sp.gov.br/2011/index.html
  5. http://www.cartoriosp.com.br/localize-um-cartorio.aspx