Se você não conseguir editar a wiki após o login, você precisará solicitar direitos de edição usando este formulário. Você será notificado assim que tais direitos de edição lhe forem concedidos.

Inglaterra, Registros Paroquiais (Registros Históricos do FamilySearch)

Fonte: FamilySearch Wiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Inglaterra Genealogia

FamilySearch Record Search Este artigo descreve uma coleção de registros históricos disponíveis no FamilySearch.org.
Acesse os registros: Coleções de Registros Históricos .
{{{CID}}}
{{{CID2}}}
{{{CID3}}}
{{{CID4}}}
{{{CID5}}}
{{{CID6}}}
{{{CID7}}}
{{{CID8}}}
{{{CID9}}}


O Que São Registros Paroquiais?[editar | editar código-fonte]

Em seu sentido mais básico, um registro paroquial é um registro de batismos, casamentos e sepultamentos, realizados em uma congregação local ou paróquia da Igreja da Inglaterra. Esses registros foram mantidos relativamente consistente e universalmente em toda a Inglaterra, desde os meados do século XVI e devido a esta tradição longa e estável, esses registros são essenciais para a pesquisa genealógica inglesa. Muitas vezes, eles são uma das únicas fontes para encontrar famílias e indivíduos, antes do início do registro civil em 1837.

História e Formato[editar | editar código-fonte]

Logo após o estabelecimento da Igreja da Inglaterra, uma lei foi aprovada que requeria que párocos registrassem todos os batismos, casamentos e sepultamentos que eles oficializavam a cada ano. Esses registros, chamados registros, deviam ter começado em 1538, apesar de algumas paróquias não começassem a mantê-los até tão tarde quanto 1598.

Inicialmente, um pároco geralmente registrava os ritos que perfazia durante o ano em folhas em branco, que às vezes eram ligados em único volume. Porque não foi declarado como as inscrições deviam ser mantidas, os primeiros registros mostram uma variedade de conteúdo e formato, dependendo dos caprichos dos sacerdotes individuais. Em alguns registros, batismos, casamentos e sepultamentos aparecem em colunas separadas na mesma página, em outros, eles estão agrupados separadamente em diferentes partes do livro, ou alguns podem ter todos os três juntos em ordem cronológica. Informações fornecidas nestes primeiros registros também variaram, embora informação vital básica é a norma geral.

Depois de 1754, uma nova lei exigia que os casamentos fossem registrados em um livro separado, e proclamações - proclamações públicas de intenções de um casal para se casar fossem registradas em outro livro. A partir de 1812, registros pré-impressos foram introduzidos para batismos, casamentos e sepultamentos, e registros separados então foram mantidos para todos os três. Os registros pré-impressos têm o benefício de definir informações que são necessárias para aparecer em um registro, embora sacerdotes fornecessem frequentemente mais do que o que era solicitado, como pode ser visto em algumas das imagens exemplo abaixo.

Deve notar-se que muitos registros paroquiais podem não estar disponíveis para os anos de 1553-1558 e 1642-1660. Durante o primeiro período, a Católica Mary Tudor assentada no trono, e o segundo é o interregno, o período da Guerra Civil Inglesa e a Commonwealth subsequente. Em ambos os casos, a hierarquia da Igreja da Inglaterra foi interrompida, levando a um lapso na manutenção de registros em algumas paróquias.

Chapelries (Congregações)[editar | editar código-fonte]

Enquanto a paróquia é a unidade geográfica básica da Igreja da Inglaterra, as paróquias, às vezes, foram divididas em unidades menores, para melhor servir os paroquianos quando a igreja paroquial não era facilmente acessível. Essas unidades menores, chamadas chapelries, tinha a mesma autoridade para executar ritos como fez suas matrizes paroquiais e elas, portanto, tinham que manter registros da mesma forma também. Apesar de originários de uma chapelry, esses registros corretamente são ainda denominados registros paroquiais.

Eventos Registrados[editar | editar código-fonte]

Batismo: O batismo, às vezes chamado de "batizado" no uso anglicano, é o rito inicial pelo qual um indivíduo é recebido na Comunidade de fé dentro da Igreja da Inglaterra. Este rito é realizado normalmente logo após o nascimento, embora possa se seguir semanas ou mesmo meses depois. Batismo de adulto não é inteiramente inédito, apesar de ser raro.
Casamento: Os registros paroquiais, às vezes relacionam estes como "casamentos". Entre 1754 e 1837, a lei exigia que casais se casassem na Igreja da Inglaterra, não importando sua denominação real. Assim, dos três tipos de registro paroquial, os registros de casamento apresentam a mais completa cobertura da população da Inglaterra nos séculos XVIII e XIX. Note-se que durante este período, os casais geralmente casavam na paróquia da noiva, embora esta não era uma regra estabelecida oficialmente.

  • Proclamas: Os proclamas são proclamações formais de uma intenção de casar, e eles têm sido o requisito normal para casamento na Igreja da Inglaterra desde 1754. Embora eles não são na verdade os registros paroquiais, registros de proclamas contêm principalmente as mesmas informações como registros de casamento e, portanto, são frequentemente encontrados em coleções de registros paroquiais.

Sepultamento: O sepultamento ocorria, historicamente, dentro de alguns dias após o óbito. Até o final do século XIX, os registros de sepultamento registravam muitos inconformistas (dissidentes), quando inconformistas frequentemente eram sepultados nos cemitérios anglicanos quando cemitérios pertencentes às suas seitas não estavam disponíveis.

Informações nos Registros Paroquiais[editar | editar código-fonte]

O Que Contêm os Registros Paroquiais?[editar | editar código-fonte]

As listas a seguir indicam a informação normal dada em cada tipo de registro de registro paroquial. Muitos registros podem fornecer mais informações do que está relacionado, quando párocos frequentemente forneciams informações adicionais em suas inscrições de registro, como pode ser visto nos exemplos abaixo.

Os Registros de Batismo podem incluir:

  • Paróquia de batismo
  • Data de batismo
  • Nome da criança
  • Nomes dos pais
  • Nome e cargo de ministro
  • Após 1812, a residência dos pais
  • Após 1812, as ocupações dos pais

Os Registros de Casamento podem incluir:

  • Paróquia do casamento
  • Data do casamento
  • Nomes completos dos noivos
  • Nome e cargo do ministro
  • Após 1754, casamento por proclamas ou licença
  • Depois de 1754, os nomes completos das testemunhas

Os Registros de Sepultamento podem incluir:

  • Paróquia do sepultamento
  • Data do sepultamento
  • Nome do falecido
  • Nome e cargo do ministro
  • Após 1812, a idade no óbito
  • Após 1812, a residência do falecido

Para ver uma versão maior de qualquer uma destas imagens, clique sobre a imagem desejada.

Ler os Registros[editar | editar código-fonte]

  • Muitos registros paroquiais estão escritos em latim, em vez de inglês. Para ajuda com este idioma, consulte Lista de Palavra Genealógica Latina.
  • Além disso, muitos registros paroquiais estão escritos em uma caligrafia antiga que pode ser um desafio para ler. Consulte Tutorial de Caligrafia da BYU para assistência palaeográfica.

Modificações do Calendário[editar | editar código-fonte]

Entre os séculos XVI e XVIII, as reformas do calendário ocorreram na Europa, o que pode causar dificuldade ao tentar datar registros daquele período.

Desde a antiguidade até a idade média, o Calendário Juliano foi o sistema padrão de manter datas em toda a Europa. Em 1582, no entanto, este calendário estava fora de sincronia com as estações do ano, então Papa Gregório XIII aprovou um novo calendário que corrigiu este problema corrigindo o método de cálculo do ano e removendo onze dias do calendário. No entanto, o novo Calendário Gregoriano não foi aceito na Inglaterra até 1752, no ponto em que os onze dias foram tomados do mês de setembro para trazer o calendário inglês em conformidade com a de outros locais na Europa. Assim, datas de registro para 1752 vai imediatamente de 2 de setembro a 14 de setembro.

1752 também viu a transição oficial do início do ano civil de 25 de março a 1 de janeiro, que também tinha sido ordenado pelo Papa Gregório XIII. Alguns párocos tinham reconhecido o novo calendário antes da transição oficial, e como resultado, alguns registraram inscrições de 1582-1751 mostrando inscrições duplas para datas entre 1 de janeiro e 24 de março (por exemplo, 2 de fevereiro de 1740 mostrada como 2 de fevereiro de 1740/41). O formato de inscrição Dual é também utilizado em citações mais modernas para este período para evitar confusão.

Calendários Juliano e Gregoriano

Registros Relacionados[editar | editar código-fonte]

Transcrições Episcopais[editar | editar código-fonte]

A partir de 1598, cada pároco da Igreja da Inglaterra devia fazer uma cópia de seu registro paroquial e enviá-lo para o arquidiácono ou bispo todos os anos. Denominada de transcrições episcopais ou de arquidiácono, essas cópias foram produzidas geralmente na mesma forma como uma transcrição paroquial regular. Muitos sacerdotes pararam de produzir essas transcrições, com o início do registro civil em 1837, mas elas não desapareceram totalmente até depois de 1870.

Como as transcrições episcopais geralmente contêm mais ou menos as mesmas informações como os registros paroquiais, eles são um recurso inestimável quando registros paroquiais foram danificados, destruídos ou em todo caso perdidos. As transcrições episcopais são muitas vezes de valor mesmo quando os registros paroquiais existem, quando os sacerdotes muitas vezes registravam informações adicionais ou diferentes em suas transcrições do que eles fizeram nos registros originais.

Inglaterra, Transcrições Episcopais (Registros Históricos do FamilySearch)

Registros do Baú Paroquial[editar | editar código-fonte]

Até o século XVIII, a paróquia tornou-se a unidade básica da administração civil, bem como eclesiástica. Como tal, muitas vezes foram mantidos registros lidando em matéria civil ou jurídica às igrejas paroquiais, geralmente em um cofre ou baú (Chest) —, portanto, o termo registros da "Baú Paroquial". Os outros tipos de registros mantidos por uma paróquia podiam incluir:

  • Minutas do Sacristão
  • Livros de Taxa da Igreja
  • Títulos da Bastardia
  • Contas do Curador da Igreja
  • Registros de Liquidação e Remoção
  • Registros de Aprendizagem

Dada a variedade de registros mantidos dentro do cofre da paróquia, registros paroquiais não são sempre fáceis de pesquisar. Para facilitar a pesquisa do baú paroquial, o FamilySearch separou a maioria das das caixas paroquiais de cada condado ou cidade em várias coleções de acordo com o tipo de registros presentes. Assim, para procurar registros do baú paroquial, não procure coleções rotuladas como coleções de "baú paroquial". Em vez disso, procure coleções de um tipo específico de registro do local correto.

Registros do Baú Paroquial

 Registros Inconformistas (Dissidentes)[editar | editar código-fonte]

A partir do século XVI ao século XIX, cristãos ingleses ou galeses que pertenciam a uma denominação diferente da Igreja da Inglaterra foram referidos como "inconformistas" (dissidentes). Em 1850, muitos grupos diferentes cairam na categoria inconformista, incluindo Cristãos Reformados (Presbiterianos e Congregacionais), Batistas e Metodistas. Com efeito, no final do século XIX, aproximadamente quinze por cento da população da Inglaterra e oitenta por cento da população do país de Gales foram consideradas inconformistas.

Enquanto não é a fonte mais universal para a pesquisa genealógica inglesa, os registros da Igreja Inconformista são muitas vezes o mais informativo e preciso de fonte disponível para a história familiar inglesa até o início do registro civil em 1837. Registros iconformistas de nascimento e batismo são bastante comuns, e eles geralmente contêm mais informações do que aqueles da Igreja da Inglaterra. Exceto os Quakers e os judeus, denominações inconformistas geralmente não mantiveram registros de casamento, especialmente depois de 1754. Registros de sepultamento inconformista também são menos comuns, quando indivíduos inconformistas eram sepultados nos cemitérios anglicanos se um cemitério pertencente a sua seita não estava disponível localmente.

Inglaterra, Registros da Igreja de Dissidentes

 Coleções do FamilySearch Contendo Registros Paroquiais [editar | editar código-fonte]

 Coleções de Registro Paroquial [editar | editar código-fonte]

Estes artigos descrevem conjuntos de registros paroquiais mantidos pelo FamilySearch:

 Coleções de Transcrição Episcopal =[editar | editar código-fonte]

Devido ao relacionamento de transcrições episcopais à registros paroquiais, muitas coleções de transcrições episcopais podem conter alguns registros paroquiais. Para uma lista de artigos descrevendo coleções de transcrições episcopais no FamilySearch, consulte a página transcrições episcopais.

 Outras Coleções [editar | editar código-fonte]

Estes artigos descrevem outras coleções que podem conter registros paroquiais: