Superar Barreiras em sua Árvore Familiar com um Teste de DNA Genealógico

julho 26, 2019  - by 

Hoje, muitas pessoas estão recorrendo aos testes de DNA para superar barreiras em suas pesquisas de história da família. Quando você não conseguir encontrar informações para avançar em sua árvore familiar, o teste de DNA pode ajudá-lo a superar essas barreiras de pesquisa. Para ultrapassar uma barreira, os genealogistas bem sucedidos geralmente começam usando métodos tradicionais da pesquisa e técnicas testadas e verdadeiras. Um teste de DNA de genealogia pode trabalhar ao lado desses métodos e ajudar a superar essa barreira quando nada mais puder.

Três Tipos de Testes de DNA que Você Pode Usar Para Superar as Barreiras

Existem várias empresas de DNA que fornecem oportunidades para encontrar parentes no que é geralmente chamado de “lista de correspondência de DNA”. Correspondências por primos via DNA são pessoas cujo DNA corresponde significativamente ao seu. Mas com tantos tipos de testes de DNA, como você sabe qual deles usar? Abaixo está um breve resumo de três tipos de teste de DNA que podem ajudar mais com essas barreiras.

  • Teste de DNA Autossômico – Esse teste de DNA pode ser feito por homens ou mulheres, e normalmente lhe dará correspondências de DNA dentro de aproximadamente 5 a 6 gerações em ambos os lados da família de sua mãe e pai.
  • Teste de YDNA — Este teste de DNA só pode ser feito em homens, pois é usado para rastrear o cromossomo Y passado de pai para filho ao longo das gerações. Ele se estende por muitas gerações. O teste por YDNA pode fornecer correspondências de parentes e um haplogrupo paterno. Se a linha familiar de um pai está em questão, esse teste de DNA pode ajudar a romper essa barreira.
  • Teste de mtDNA — Esse teste de DNA pode ser realizado tanto em homens como em mulheres, mas busca apenas marcadores genéticos da linhagem materna de sua mãe. Ele também se estende por muitas gerações. O teste por mtDNA fornecerá um haplogrupo materno e correspondências do DNA para a linha materna. Se sua barreira envolver a linhagem materna da família de sua mãe, este teste de DNA pode ser útil (embora um teste por mtDNA naturalmente tenha uma margem mais elevada de erro na linha materna do que um YDNA tem na linha paterna).

Uma mulher realiza um teste de DNA.

Estratégias para Superar Barreiras com DNA

Depois de fazer um teste de DNA, várias estratégias podem ajudá-lo a sobrepujar o seu problema de barreira. Aqui estão alguns problemas comuns onde o DNA pode ajudar, e estratégias para lidar com essas barreiras com seus resultados de teste de DNA.

Usar o DNA para Procurar um Pai ou Avô Desconhecido

Para encontrar um pai ou avô desconhecido, comece classificando suas correspondências de DNA em grupos. Muitas empresas ajudam você a fazer essa classificação usando um recurso compartilhado ou “em comum” para mostrar correspondências que compartilham DNA entre si. Quando um grupo inteiro tem DNA correspondente, pode significar que todos compartilham de um antepassado comum. Compare as árvores com algumas dessas correspondências para ver quais grupos estão conectados a seus pais ou avós conhecidos, e separe-os. Colocando isso de lado, você pode concentrar-se em correspondências que podem levá-lo ao seu parente desconhecido. Compare as árvores com essas correspondências, e tente encontrar um antepassado que apareça em mais de uma das árvores. Esta abordagem fornece um ponto de partida para a pesquisa tradicional, uma vez que este antepassado comum está possivelmente relacionado a você e a seu parente desconhecido. Ao pesquisar os descendentes deste antepassado comum, procure datas e lugares que correspondam às informações que você conhece sobre você e seu parente desconhecido. Confirme o seu parentesco, pedindo a outros descendentes vivos para fazer um teste de DNA.

um homem pesquisa sua família em um laptop.

Usar o DNA para Encontrar Novos Caminhos para a Pesquisa

Se sua pesquisa atinge uma barreira devido à imigração ou migração, alterações de nome ou registros ausentes, o DNA pode sugerir pistas que podem levar você a novos parentes, sobrenomes ou locais. Para identificar essas pistas, você precisará usar informações sobre seu antepassado com a barreira (o antepassado cuja linha de família termina, ou sobre quem você está tentando encontrar mais informações). Primeiro, identifique outros descendentes de seu antepassado com barreira que também fizeram um teste de DNA (ou peça a outros descendentes para fazer um teste de DNA). Use o recurso compartilhado ou “em comum”, fornecido pela sua empresa de testes de DNA para identificar outras correspondências de DNA conectados ao mesmo antepassado na barreira. Revise as correspondências e suas árvores. Procure pessoas, sobrenomes ou locais que correspondam às informações que você já conhece sobre seu antepassado na barreira. Em seguida, use registros para pesquisar esses parentes e tentar conectá-los ao seu antepassado com barreira.

Usar o DNA para Confirmar um Parentesco

Se os registros foram queimados ou estão faltando ou nunca foram criados, você pode romper as barreiras primeiro por hipótese e, em seguida, usando o DNA para confirmar um parentesco. Comece pesquisando seu antepassado na barreira e identificando possíveis parentes. Em seguida, localize e teste descendentes vivos de ambos os seus antepassados com barreiras e os possíveis parentes deste antepassado. Compare o DNA dos descendentes do antepassado com barreira, com o DNA dos descendentes dos parentes propostos. Se o DNA corresponder a uma taxa esperada, o parentesco provavelmente existiu.

Usar DNA para Fazer Pesquisa Colaborativa

Uma vez que você identificou correspondências de DNA que podem ser relacionados a seu antepassado com barreira, contate estas correspondências para descobrir o que sabem sobre suas linhas de família, especialmente se não carregaram uma árvore no site de testes de DNA. Se o seu antepassado com barreira é mais recente, uma correspondência de DNA pode ter uma memória viva da pessoa ou dos descendentes da pessoa que podem ajudá-lo a rastrear registros relevantes e informações vitais. Elas também podem ter uma árvore familiar ou outras informações que podem ajudar. Se sua correspondência de DNA não inclui uma árvore familiar ou tem a informação limitada, mas ambos querem aprender mais sobre seus antepassados, você pode querer trabalhar no problema junto. Um site de história da família que permite que você carregue e compartilhe dados da árvore familiar pode ser uma boa maneira de aprender e colaborar com correspondências de DNA. O FamilySearch.org oferece uma árvore familiar compartilhada gratuitamente.

Obter Ajuda

Resolver barreiras com o DNA não é um processo simples ou fácil, mas muitos lugares oferecem a ajuda de DNA. Considere pedir ajuda a um especialista para criar uma estratégia para você. A história da família e os peritos em DNA também podem aconselhar se o teste de DNA pode ajudar com sua barreira particular, e até mesmo ajudá-lo com a pesquisa em si.

um homem ajuda um casal com sua árvore familiar.

Como Miles e Angela sobrepujaram uma barreira com o teste de DNA

Por mais de 20 anos, Miles e Angela haviam procurado os pais do antepassado de Angela, Willie Mae Harris (1864 – 1909). Willie Mae Harris apareceu em muito poucos registros, deixando Miles e Angela com poucas pistas de sua ascendência. A pesquisa tradicional levou Miles e Angela a encontrar descendentes vivos de Willie Mae e coletar amostras de DNA de muitos deles. Usando listas de correspondências de DNA destes descendentes conhecidos, puderam encontrar uma correspondência previamente desconhecida de primo no DNA. Este primo recém-descoberto tinha carregado uma árvore familiar que incluía antepassados com o sobrenome de Harris. Angela e Miles rapidamente enviaram um email para o primo, através do site de testes de DNA, para comparar as linhas familiares de Harris. Foi determinado que seu elo comum era William E. Harris e Fredonia Aust Harris. Com este par finalmente identificado, uma pesquisa adicional conduziu à confirmação de que William e Fredonia eram os pais de Willie Mae Harris. Além de romper esta barreira de 20 anos, Angela encontrou primos vivos adicionais, um dos quais enviou fotos de William e Fredonia Harris, os pais de Willie Mae. O teste de DNA foi a chave para resolver este problema da pesquisa da família e estendeu uma outra geração em sua árvore familiar. Você já teve sucesso em história da família usando testes de DNA? Nós gostaríamos muito de ouvir a sua história nos comentários abaixo.

Mais Sobre Testes de DNA

Compare as opções de teste de DNA e encontre respostas para perguntas sobre DNA no FamilySearch.org.

RootsTech

Amie Tennant

Amie Bowser Tennant is a genealogy researcher, writer and presenter.She writes blog articles and other content for many top companies and societies in the genealogy field. Her most treasured experience is working as a consultant for family history. Amie lives with her husband and three children in Ohio, surrounded by many of her extended family.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários