RootsTech 2018 sessão de liderança com Élder Renlund

dezembro 21, 2018  - by 

Na RootsTech 2018, os líderes de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias deram orientações aos consultores de templo e história da família, líderes do sacerdócio e membros do conselho da ala. Eles falaram sobre como ensinar e fortalecer as pessoas por meio da história da família.

Leia a seguir uma entrevista com o élder Renlund na sessão de liderança ou assista ao vídeo no site RootsTech.org.

Em abril de 2017, na conferência geral, o presidente Henry B. Eyring descreveu as doutrinas e os princípios envolvidos na responsabilidade a nós divinamente atribuída de reunir a família de Deus em ambos os lados do véu. Vamos assistir a esse trecho do discurso.

[VIDEO PLAYBACK]

[MUSIC PLAYING]

A família é a unidade organizacional básica das esferas celestes. Por nos amar com o amor de um Pai perfeito, Deus quer que progridamos, avancemos e nos tornemos semelhantes a Ele. Ele estabeleceu um plano pelo qual viríamos à Terra, em família, e teríamos experiências que nos preparariam para retornar à presença Dele, para viver como Ele vive.

Nosso Pai Celestial está ansioso para reunir e abençoar toda a família Dele. Embora Ele saiba que nem todos optarão por ser reunidos, ou coligados, Seu plano concede a cada um de Seus filhos a oportunidade de aceitar ou rejeitar Seu convite. E as famílias são uma parte essencial desse plano. Todos nós aceitamos esse plano. Na verdade, nós nos regozijamos nele.

O profeta Malaquias disse que, em um dia futuro, Deus enviaria Elias, o profeta, para “[converter] o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais”. Em uma proporção cada vez maior, as pessoas parecem se sentir atraídas por seus antepassados, com mais do que mera curiosidade. Para reunir e unir a família de Deus, é preciso mais do que apenas sentimentos calorosos. São necessários convênios sagrados feitos em associação a ordenanças do sacerdócio.

Muitos de seus antepassados não receberam essas ordenanças. Mas, graças à providência de Deus, vocês, sim. E Deus sabia que vocês se sentiriam atraídos a seus antepassados com amor e que teriam a tecnologia necessária para identificá-los.

Também sabia que viveriam em uma época em que o acesso aos templos sagrados, onde as ordenanças podem ser realizadas, seria o maior que já houve na história. E Ele sabia que poderia contar com vocês para realizar essa obra em favor de seus antepassados.

Não sabemos, no entanto, quais maravilhas Deus vai inspirar nosso povo a criar para ajudar em Seu trabalho de reunir Sua família. Mas, sejam quais forem as maravilhosas invenções que virão, a utilização delas exigirá a atuação do Espírito em pessoas como vocês e eu.

O trabalho de reunir a família do Pai Celestial não é apenas para os jovens. Não é só para os avós. É para todos.

Todos fazemos a coligação. Esse é o trabalho da nossa geração, a qual o apóstolo Paulo chamou de “dispensação da plenitude dos tempos”, durante a qual ele afirmou que Deus iria “tornar a congregar em Cristo todas as coisas tanto as que estão nos céus como as que estão na terra”.

Testifico que Deus, o Pai, quer Seus filhos de volta ao lar, em família e em glória. O Salvador vive. Ele dirige e abençoa este trabalho; Ele zela por nós e nos guia. Ele agradece a vocês por seu serviço fiel de reunir a família de Seu Pai, e prometo-lhes a ajuda inspirada que procuram e da qual necessitam.

[END PLAYBACK]

Para que sejam reunidos, cada um dos filhos de Deus precisa receber em pessoa ou vicariamente o batismo e a confirmação. Uma vez batizados e confirmados, eles devem receber em pessoa ou vicariamente as ordenanças do templo.

Receber as ordenanças do templo é algo que o Livro de Mórmon compara a ser recolhidos em celeiros. Essa segunda reunião fornece a seguinte proteção: “Sim, não serão abatidos pela tempestade no último dia; sim, nem perturbados pelos furacões; mas quando vier a tempestade, serão reunidos em seu lugar para que a tempestade não os possa atingir; sim, nem serão impelidos pelos ventos fortes para onde o inimigo queira levá-los”.

Essa proteção é possível porque aqueles que foram reunidos estão nas mãos do Senhor da colheita, e eles são Dele. Ele os levantará no último dia.

Em 16 de janeiro de 2018, o presidente Russell M. Nelson incentivou os membros da Igreja a continuar no caminho do convênio e a começar com uma meta em mente. Incentivamos todas as pessoas a trilharem o caminho do convênio assim que possível, especialmente se forem membros novos — e depois a se concentrarem nas bênçãos do templo.

Esse incentivo é porque os dados são incontestáveis. Os jovens que participam do trabalho de templo e história da família têm uma probabilidade muito maior de serem ordenados élderes e saírem em missão. Os recém-conversos que participam do trabalho de templo e história da família têm muito mais chance de permanecerem ativos. Aqueles que têm pouca experiência no evangelho também incluem os jovens de 12 anos de idade e os recém-conversos.

Se estiverem concentrados no trabalho de templo e história da família, mais desses membros ficarão ativos. Mais pessoas serão protegidas quando vierem tempestades e furacões. Convidamos todos os recém-conversos e membros novos que completaram 12 anos a descobrir e reunir sua família e a se tornar participantes ativos do plano de salvação.

Queremos envolver as crianças de 11 anos e até crianças menores no trabalho de história da família e incentivá-las a se qualificarem para uma recomendação de uso limitado quando completarem 12 anos de idade. Queremos envolver todos os recém-conversos de 12 anos ou mais no trabalho de história da família para que também obtenham uma recomendação de uso limitado.

Esses convites são universais e não estão restritos a uma área geográfica. Em outras palavras, a distância entre um menino de 12 anos, um recém-converso e o templo não afeta a capacidade dessas pessoas de participarem do trabalho de história da família ou de serem dignas de obter uma recomendação de uso limitado.

A participação na história da família ajuda esses membros a se sentirem mais perto do templo, seja onde esse templo estiver. Não é uma questão de geografia.

Com uma recomendação de uso limitado, incentivamos os membros novos de 12 anos de idade e os recém-conversos a realizar batismos vicários e confirmações no templo quando e onde for possível. Reconhecemos que isso não será possível para todos porque a distância geográfica, nesse caso, afeta esse convite.

O esforço despendido para aceitar esses convites — o de envolver os rapazes que completaram 12 anos e as crianças menores, bem como os recém-conversos — terá um grande efeito em todos que auxiliarem nesse trabalho. As famílias e os amigos dessas famílias que ajudarem nessa obra aumentarão sua fé no Salvador. Mas como podemos realizar isso? Os consultores de templo e história da família têm a resposta.

Na RootsTech de 2017, o presidente Russell M. Nelson comentou: “Se eu fosse um missionário hoje em dia, meus dois melhores amigos seriam o líder da missão da ala e o consultor de templo e história da família da ala”. Eles podem ser nossos melhores amigos também.

Podemos aplicar a ideia do presidente Nelson ao nosso desafio de hoje de convidar os recém-conversos e os membros que completaram 12 anos a participar do trabalho de templo e história da família, dizendo:

“Se eu fosse bispo, líder da Primária, líder dos jovens, pai, mãe, ou alguém que ame uma criança e deseja vê-la permanecer no caminho do convênio [com uma meta em mente], um de meus melhores amigos seria o consultor de templo e história da família da ala.

[Da mesma forma], se eu fosse bispo e quisesse ajudar os recém-conversos a permanecer nesse caminho do convênio, meus melhores amigos seriam o líder da missão da ala e o consultor de templo e história da família da ala”.

Na próxima hora, vamos aprender mais a respeito de nossos novos amigos: os consultores de templo e história da família da ala. Também vamos ver como a Primária pode ajudar e como o trabalho dos missionários da ala será abençoado com esses convites.

Hoje à noite, vamos assistir também a vários vídeos que vão nos ajudar a entender melhor esse trabalho. E se esses vídeos não tocarem o coração de vocês, então é porque vocês morreram e se esqueceram de deitar.

[RISOS]

Testifico que esta é a obra do Senhor, que Ele vive e está acelerando Seu trabalho em ambos os lados do véu. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

  1. Lamentavelmente a tradução demorou muito para ser publicada, tendo algumas instruções já estarem desatualizada, como por exemplo a idade das crianças poderem receber uma recomendação de uso limitado para ir ao templo.
    Espero que em 2019 as informações cheguem mais rápidas.