O Milagre da Estaca Uruguaiana

agosto 1, 2017  - by 

No sábado (03/06/2017) estive no Templo de Porto Alegre com minha esposa. O simples fato de estar no Templo é algo que para nós sempre foi fonte da mais pura alegria e felicidade, mas para mim naquele sábado seria algo que nunca havia experimentado antes, pois como Oficiante e Consultor do Templo e História da Família da Área eu teria a oportunidade de pela primeira vez estar no Templo com duas grandes unidades do Conselho de Coordenação, a Estaca Uruguaiana e o Distrito São Gabriel.

Logo pela manhã por volta da 07:30 percebi que havia algo errado, os ônibus das caravanas não haviam chego e ao término da reunião de treinamento para oficiantes às 8:00 os mesmos ainda não haviam chegado. Ao tentar contato telefônico descobrimos que o ônibus que trazia os irmãos de São Gabriel havia furado o pneu mas já estava chegando, no entanto o ônibus da Estaca Uruguaiana e a van estavam parados em “Arroio dos Ratos” pois uma peça do ônibus, um “compressor” havia quebrado e a van havia seguido viagem sem o ônibus.

Fui à Sala Celestial e orei para que o Pai Celestial operasse um “Milagre Moderno”, que o “compressor” voltasse à funcionar, que o ônibus “criasse asas”. Para mim era indiferente o milagre, mas que o Senhor permitisse que aquele ônibus cheio de jovens chegasse bem, pois eu sabia que a Estaca Uruguaiana havia iniciado sua viagem às 21:00 do dia anterior e já estavam a quase 12 horas na estrada. Eu sabia o trabalho que o irmão Mauro, a irmã Ana e Jane – Consultores do Templo e História da Família da Estaca, e os Consultores das Alas fizeram para que todos os irmãos que estavam na caravana tivessem nomes próprios ou da Estaca para realizar ordenanças vicárias. Eu era testemunha ocular do trabalho do Presidente Quevedo e dos Bispos, como o Bispo Mariano e Bispo Everton para alinhar o Trabalho do Templo e História da Família às orientações vindas da Presidência da Igreja e da Área Brasil. De tal maneira abri meu coração ao Pai Celestial, pois na minha visão limitada e débil os irmãos de Uruguaiana chegariam , tristes, fatigados, aborrecidos e sem espírito devido longa viagem cheia de infortúnios. Levantei-me com a certeza que o Senhor havia escutado a minha prece, saí com a certeza que tudo o que eu expus já era do conhecimento Dele e que Ele muito mais do que eu também “queria” que o trabalho fosse feito.

No templo fui designado para cuidar dos batistérios do turno e ao cumprir minha designação em um batistério me maravilho com os irmãos de São Gabriel, Gramado e alguns jovens de Uruguaiana que haviam chegado na van. Os meus olhos sempre corriam ao relógio e nisso foram as 8:30, as 9:30, as 10:30, as 10:15 horas e nada do “milagre” que pedi acontecer … foi quando às 11:00 horas da manhã quando vi os jovens, o Presidente Quevedo e demais irmãos que eu compreendi o verdadeiro milagre. Embora a viagem tenha sido desgastante, embora  o atraso não havia cansaço em seus semblantes e nem murmúrios em seus lábios, mas sim, seu semblantes estava cheio de luz e felicidade por estarem no templo de Deus. Às 11:30 iniciamos uma nova sessão de batistério e muitos, muitos antepassados queridos foram abençoados pelo trabalho dos valorosos líderes e irmãos da Estaca Uruguaiana com sua juventude.

Testifico, que estes homens e mulheres se tornaram como lemos nas escrituras “salvadores no Monte Sião”. Este é o relato e meu testemunho que compartilho em nome de Jesus Cristo. Amém.

 

Wellington Nascimento | Consultor de THF da Área no Conselho de Sta Maria

04030104

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

  1. Maravilhoso poder ver meus queridos amigos gaúchos vivenciarem experiencias marcantes como esta. Por anos participei de caravanas da Estaca Uruguaiana rumo ao templo de POA e hj, morando tão próxima de Curitiba agradeço ao Senhor pelas experiencias vividas nas caravanas de minha amada estaca Uruguaiana. Os sacrifícios eram muito diferentes dos que faço hoje para estar no templo mas cada momento vivido me trouxeram crescimento e fortalecimento espirituais que levarei para a eternidade. Que Nosso Pai os abençoe e que possam sentir Seu amor ao se empenharem nesse lindo trabalho! Os céus vibram por seus sacrifícios meus amigos/irmãos.

  2. Fico muito feliz de ler esses relatos de fé, principalmente dos meus conterrâneos e muitos ali amigos e parentes, isso é sião, alegria em servir na casa do Senhor, que o Senhor continue abençoando esse povo maravilhoso e abnegado.

  3. Eu me chamo José Rodolfo . Elder j.da Silva).
    Nossa que alegria fiquei em saber que os membros que conheci em 2002 quando servi como missionário na ala Uruguaiana estava tão empenhados nesse trabalho, pude reconhecer alguns dos membros na foto e só muito grato pela ajuda que eles deram á mim e meus companheiros.
    Um fato que admirava muito deles é que sempre iam se despedir dos missionários na rodoviária quando agente era transferidos.
    Tenho saudades de todos. É que o senhor continue abençoando todos vcs.

    1. Também sentimos sua falta J. da Silva, somos gratos por tudo o que você fez por nós aqui em Uruguaiana… Um grande abraço meu amigo.

  4. Sim, Acredito que foi Um Milagre do Senhor, terem chegado na Paz e no Amor, mas Nós temos que Pedir e Crer. Em Outros Sentidos, como Benção de Saúde e Vi Milagres Acontecerem, mas para isso Temos que Pedir com Fé!