Conectar-se Com Sua Família Biológica Através de Testes de DNA

julho 8, 2019  - by 
DNA research cousins

Pessoas adotadas e outros com parentesco desconhecido podem usar o teste de DNA genealógico para encontrar e conectar-se com suas famílias biológicas ou para aprender mais sobre de onde seus antepassados vieram. Testes de DNA não vão sempre fornecer aos adotados com uma resposta rápida para encontrar suas raízes biológicas, mas com algumas pesquisas genealógicas tradicionais e testes de DNA, muitos têm tido sucesso! Se você está querendo saber como encontrar seus pais biológicos através do DNA, este artigo pode ajudá-lo a começar.

Primeiro Passo — Fazer Um Teste de DNA

Se você deseja se conectar com sua família biológica ou determinar um pai desconhecido, considere fazer um teste de DNA autossômico. Um teste de DNA autossômico pode ser tomado por homens ou mulheres e pode fornecê-lo com uma correspondência de DNA dentro de 5 a 6 gerações em ambos os lados biológicos da sua mãe e do pai da família. O que é uma correspondência de DNA? Uma correspondência de DNA, às vezes chamado de “correspondência de primo”, é o resultado de seus dados do DNA que estão sendo comparados aos dados do DNA de outras pessoas para identificar os segmentos correspondentes dos cromossomos que indicam uma relação familiar. Quão intimamente você está relacionado depende de quanto DNA você e outra pessoa compartilham.

Segundo Passo — Considere Fazer Um Teste de Mais de Uma Empresa

As principais empresas de testes de DNA ajudam a comparar seu DNA com o DNA de outras pessoas que testaram com a mesma empresa. Por esta razão, muitos genealogistas genéticos sugerem que os adotados carreguem seu arquivo de DNA para outros websites de DNA, quando possível, ou teste com várias empresas de DNA. Se você testa com mais de uma empresa, seu DNA será combinado a um grupo maior de parentes potenciais.

Uma mulher procura seus pais biológicos através do DNA.

Terceiro Passo — Revisão de Correspondências de DNA

Uma vez que seu DNA passou pelo processo de teste, a maioria das empresas irá fornecer-lhe uma lista de correspondência de DNA. Rever suas correspondências de DNA é o próximo passo. Embora você não possa encontrar uma correspondência de pai em sua lista de correspondência, você possivelmente terá uma correspondência de meio-irmão, uma correspondência de primo próximo, ou uma correspondência de primo mais distante. Embora uma correspondência próxima de primo em segundo grau ou mais próximo seja ideal, um adotado pode ainda ser bem sucedido em conectar com sua família biológica ao aprender mais sobre correspondências mais distantes de DNA. Algumas das correspondência de primo por DNA podem ter informação adicional disponível para que você reveja online. Informações adicionais podem incluir sobrenomes familiares, locais de origem ou até mesmo uma linhagem familiar com nomes, datas e lugares.

Uma filha se reúne com sua mãe biológica através do DNA.

Quarto Passo — Alcançando

O quarto passo é contactar suas correspondências de DNA através do sistema de mensagens do site de testes. Ao usar o teste do DNA para encontrar sua família biológica, considere o seguinte antes contactá-los.

  1. Sua correspondência de DNA pode não saber como ajudá-lo a determinar seus pais biológicos ou a família imediata.
  2. Seu nascimento e subsequente adoção podem ter sido mantidos em segredo de outros membros das famílias dos pais biológicos.
  3. Sua família de nascimento pode não querer fazer uma conexão.

Com estas e muitas outras coisas a considerar, o que os adotados fazem quando eles estão prontos para dar o próximo passo e chegar à sua família biológica? Para servir de inspiração, aqui está a história de Jillian sobre encontrar e contactar à família do seu pai biológico após ter feito um teste de DNA.

A História de Jillian

Jillian foi adotada ao nascer. Seu principal objetivo no teste de DNA era aprender sobre seus antepassados e de onde eles vieram para poder montar uma árvore familiar de algum tipo. Mas ela pensou que se ela encontrasse seus pais biológicos no processo “isso seria ótimo”. Jillian testou seu DNA, mas encontrou o processo de analisar suas correspondências de DNA desafiador. Ela contou com a ajuda de um genealogista profissional. Listas de correspondência de várias empresas de teste eram a chave para encontrar sua família. Em um instante, o genealogista localizou algumas correspondências de primos de primeiro grau e um deles respondeu. O primeiro primo não tinha uma árvore familiar, mas usando a pesquisa genealógica tradicional, foram capazes de construir uma. Então, com a informação de adoção limitada que Jillian tinha, eles determinaram que o pai biológico de Jillian era provavelmente um dos tios de seu primo recém-descoberto. O primeiro primo de Jillian tentou ajudar outros primos a testar seu DNA para determinar quem era especificamente o pai de Jillian, mas nem todos os primos estavam dispostos a testar. Embora Jillian ainda não saiba qual dos tios é seu próprio pai de nascimento, ela tem sido capaz de trocar fotos de família e histórias com seu primeiro primo. Apenas recentemente, seu primo enviou algumas das receitas Ucranianas de sua avó para Jillian experimentar. “Nunca experimentarei os pierogies que minha avó fez”, disse Jillian, “mas posso me conectar com ela quando as faço eu mesma”.

Esperança e Apoio para os Adotados

Muitas histórias mostram reuniões felizes de famílias biológicas através de correspondências de DNA, mas nem todas as histórias terminam da mesma maneira. Muitos adotados que desejam uma história semelhante podem se decepcionar com o fim de sua busca por sua família biológica.

Um grupo fornece apoio uns aos outros.

Se você está procurando o apoio depois de não ter uma reunião ideal, aprendendo que sua família biológica não quer se conectar, ou descobrindo um pai desconhecido, procure um grupo da comunidade em sua área ou em redes sociais. Esses grupos podem fornecer orientação, simpatia e apoio. Eles também podem aconselhar sobre como abordar outros membros da família com sensibilidade, porque seus membros da família atual e recém-descoberta também podem ser afetados. Encontrar sua família imediata biológica ou não, o teste do DNA pode oferecer-lhe uma maneira de aprender mais sobre sua história genética e de onde sua família vem. Você pode começar a construir sua própria parte original de sua árvore familiar gratuitamente no FamilySearch.org, antes e depois de fazer um teste de DNA. Saiba mais sobre a árvore compartilhada online do FamilySearch e como ela pode ajudá-lo a aprender sobre sua família, colaborar com primos e outros membros da família e fazer muito mais!

Mais sobre Teste de DNA

Compare as opções de teste de DNA e encontre respostas para perguntas sobre DNA no FamilySearch.org.

RootsTech

Amie Tennant

Amie Bowser Tennant is a genealogy researcher, writer and presenter.She writes blog articles and other content for many top companies and societies in the genealogy field. Her most treasured experience is working as a consultant for family history. Amie lives with her husband and three children in Ohio, surrounded by many of her extended family.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

  1. Gostaria de fazer esse exame pois a única pessoa de quem eu poderia ter informações a respeito do meu pai era minha mãe, que faleceu em 2009. Sou filha única. Tenho muito desejo de conhecê-lo.

  2. Eu procuro a mãe e a avó da minha esposa
    O nome dos avós são Thereza dos santos Rocha e orlando Rocha
    O nome da mãe da minha esposa é
    Marlene Rocha.
    Morou um tempo em Sorocaba São Paulo
    Minha mulher nasceu no hospital Santa Lucinda
    O nome da minha mulher é Ana Paula Rocha
    Nascida em 28/08/1973
    Só que Ana Paula Rocha foi doada assim que nasceu
    Sendo hoje Ana Paula Ferreira Barreto

  3. Oi, gostaria de encontrar meu pai, segundo minha mãe ele abandonou ela quando eu nasci e foi embora, so não sabe pra onde. Gostaria de começar a fazer a busca, so não sei como e por onde começar.

  4. Bom dia,sou do estado do Piauí,e tenho 38 anos ,minha mãe faleceu quando eu ainda tinha 9anos ,e ela nunca revelou quem seria meu pai,ela era adotada,e na família ninguém sabe quem é meu pai,sei somente que ele chama-se Alan ,e que não era da região,é o que algumas pessoas me dizem.

  5. Eu queria muito fazer esse teste. Minha mãe foi adotada e já faleceu, mas o meu maior sonho é conhecer a família da minha mãe. No registro dela tem o nome da mãe biológica.

  6. Encontrar família do meu paiele e natural de Pernambuco não sei onde ele se encontra hoje faz 34anos que não sei dos meus parentes.o nome do meu pai e Waldemiro pereira borges.os meus avós São.joao pereira da Cunha e Olindina pereira borges.meu avô no meu registro já e falecido e o meu registro e de Olinda cartório Maria José de Acioly Bello. praça do Carmo .meus tios sei o nome de algum deles porque minha mãe mim disse .tios Edivaldo pereira borges.maria de Jesus pereira borges.eunice pereira borges .etc .

  7. Gostaria muito mas não tenho dinheiro para pagar um teste de DNA. existe alguem que possa ajudar neste sentido …não tenho nenhuma referência sobre minha família original.

  8. Gostaria muito mas não tenho dinheiro para pagar um teste de DNA. existe alguem que possa ajudar neste sentido …não tenho nenhuma referência sobre minha família original.

  9. bom completei 49 anos e somente agora fiquei sabendo que sou adotivo mais so fiquei sabendo que minha mae biologica e baiana o hospital que eu nasci o dia foi dia 13/06/1971 no hospital santa casa de porto alegre e quero saber minha mae biologica para poder dar um abraço nela.

  10. Eu ja fiz um exame de dna chamado 23&me e gostaria de fazed outro com outra empresa para aumentar probabilidades. Qual voces recomendariam? Procuro meu pai, mas a unica coisa que sei e que ele conheceu minha mae no club Patropi em Sao Paulo em 1983, eu e minha irma gemea nascemos em 1984. Minha mae Maria Gorete Cordeiro era conhecida como Dete. Vou enviar um email para voces. Obrigada

  11. gostaria de conhecer minha familia faz 16 anos que nao vejo meus pais e nem meus irmaos fui adotado com 5 anos bem novinho junto com meus irmaos gemeos me chama de klebersom munis de oliveira hj em dia me chamo mateus augusto de souza

  12. Meu nome é Sara gostaria muito de saber quem é meu pai .tenho 29 anos minha mãe faleceu e nunca contou para ninguém quem é meu pai gostaria muito de saber de onde eu vim meia descendentes. Por favor me ajuda já fiz várias buscas más não achei nada.

  13. Olá boa noite eu sou Ezequiel de Assis estou aqui para pedir ajuda a vc para em contar meu pai e minha mãe e eu fui adotado e hj eu tenho 33 anos estou a precura deles eu venho a pedir ajudar meu número da meu celular 021969316374 ou 979959102

  14. Gostaria de conhecer meus pais biologicos
    Sou adotivo moro em mucajai RR nasci em 1998
    Fiquei sabendo q tenho uma irmã em Marabá Pará queria encontrar ela ou meus pais biologicos

  15. Quero muito encontrar os irmãos gêmeos do meu pai … Minha vó tinha problemas mentais,estava grávida e saiu p alguma cidade do estado de sp e voltou sem barriga,dizia ela que eram casal de gêmeos e foi deixado no hospital,não sei exatamente qual cidade,mas acredito que foi para os lados de Rio preto , Fernandópolis … Meu pai é o Caçula e tem 50 anos, os gêmeos seriam mais novos que ele.( Minha avó desapareceu depois que voltou sem barriga,nunca mais tiveram notícias dela) ela tinha parentes em vários lugares, Cassilândia MS, Paranaíba ms, Fernandópolis sp,Jales sp e etc… Ela está com 74 anos hoje,mas as crianças não sabemos a idade.

  16. Fiz o exame no Genera e tbm myharitage, busco meu pai biologico e ele é oriental, minha mae brasileira, morreu e nao deu nada de dados dele praticamente, ano passado achei uma prima primeira de 641 cM de DNA correspondente, entrei em contato e ela nao quis me ajudar e alem de tudo tambem tirou o exame dela da plataforma, com a ajuda do family seach e cartorios sites do google achei tios suspeitos dela mas agora nao sei mais como proseguir se posso apontar o pai, tenho uma pista de um dos tios devido a profissão que minha mae informou ele estar estudando na epoca que eu nasci. Não sei se posso aponta-lo. Gostaria de saber a opinião de vocês. Não fui adotada de fato e nao fui feliz tambem com esta situação,pois sempre ficou estampado em meu rosto a identidade que nunca achei de meu pai oriental, e que nunca pude saber de onde é.

  17. Oi meu nome é Nuno Tiago Oliveira de Castro tenho 18 anos atualmente minha mãe não quer me contar quem é meu pai preciso muito descobri

  18. Passei por uma situação d abuso d exploração sexual tenho um filho e preciso muito saber sobre o pai se ele tem irmão primos etc por mais q m dói ter criado sozinha ele quer muito saber

  19. Boa noite, tenho nome,não sobrenome,no registro e documentos uma idade que não é verdadeira,e o nome da minha mãe é de uma colega do orfanato,mais nova do que eu. Não sei nada sobre mim. As vezes penso que não existo. Como um exame de DNA poderia me ajudar? Gostaria muito de saber algo sobre mim mesma.