18 Dicas de Redação: Como Contar Histórias Pessoais e Familiares com Confiança

fevereiro 8, 2019  - by 

Conte a história da sua família com confiança.

Dezessete anos depois do meu avô Bob ter falecido, meu pai planejou uma reunião de família num parque no norte de Utah. Antes da reunião, ele convidou seus quatro irmãos e seus filhos para enviarem por email suas lembranças favoritas do vovô Bob. Ele compilou as recordações em um documento de 16 páginas e imprimiu cópias para todos.

Uma das minhas histórias favoritas veio da minha prima Natalie, que fez um pedido de desculpas: “Eu não sou uma boa escritora, por isso espero que tudo isso faça sentido. Estou triste por não me recordar de mais coisas”. Fiquei surpresa. As histórias que Natalie compartilhou eram interessantes e específicas, cheias de detalhes divertidos e dizeres pelos quais o vovô era conhecido. Suas palavras formaram em minha mente uma imagem vívida dele, e me fizeram sentir muito a sua falta. Eu não notei nenhum erro gramatical nas frases daquelas histórias contadas por Natalie. Não é isso que importa. O que importa é a autenticidade, a voz e a perspectiva. O que importa é que contemos nossas histórias da melhor maneira possível.

Você gostaria de fazer desse um ano para contar suas histórias familiares? Deixe estas simples dicas inspirá-lo a colocar a caneta no papel. Ninguém é mais qualificado para contar a história da sua família do que você.

Comece

Recordações Desencadeadas Genuinamente

Mantenha isso Simples

Faça Durar


Comece

1. Inicie com Sua Própria História

Você é, sem dúvida, a melhor pessoa do mundo para escrever sua própria história e a de sua família. Você é a única pessoa nessa terra que tem a sua perspectiva e as suas experiências de vida. Você conhece todos os detalhes. Você estava lá. J.K. Rowling não poderia contar suas histórias melhor do que você.

Não há ninguém mais qualificado que você para contar a sua história.

2. Conte suas Histórias Favoritas para os Outros

Uma das razões pelas quais as palavras da minha prima me tocaram tão profundamente foi porque os membros da sua família são todos grandes contadores de histórias. Eles se reúnem, relembram e repetem algumas histórias várias e várias vezes. Essa prática adiciona uma estrutura a recordações fragmentadas, tornando mais fácil escrevê-las mais tarde.

3. Faça uma Linha do Tempo dos Principais Eventos da Vida

Em um caderno ou documento no computador, anote cada ano de sua vida. Deixe uma ou duas páginas entre cada ano. Agora comece a adicionar em cada ano as grandes mudanças que dividiram sua vida em etapas: nascer, ir à escola, mudar de casa, mudar de escolas, alcançar objetivos religiosos, aprender a dirigir, se graduar, conseguir um emprego, mudar de emprego, se casar, ter filhos. Eventos tristes, como perdas e óbitos, devem constar na lista também. Anote nomes, lugares, datas. Se tudo que você completou em sua história pessoal foi essa lista com os maiores eventos de sua vida, já é um começo. Se você estiver inspirado a continuar, terá uma ótima estrutura para escrever uma história pessoal completa.

18 Dicas para Tornar Mais Fácil Escrever sua História Pessoal

4. Seja Específico

Adicione todos os detalhes relevantes que puder ao compartilhar uma recordação. Se você fizer uma afirmação, pense nas evidências que incluiria se tivesse que provar que está dizendo a verdade. Por exemplo, minha prima Natalie escreveu: “Lembro-me de que o vovô sempre cuidava muito bem das coisas”. Se ela tivesse parado aí, essa ainda seria uma afirmação verdadeira sobre o vovô, mas tornou-se muito mais memorável quando ela acrescentou este detalhe: “Se usasse o cortador de grama, ele o limpava e o colocava de volta na caixa”. Esse fato conta uma história sobre o quão cuidadoso e meticuloso era o vovô. Ele não apenas manteve a caixa original por anos e anos, como também aproveitou o tempo para limpar o equipamento sujo do gramado antes de guardá-lo. Adorei esse detalhe; Posso imaginá-lo fazendo exatamente isso.

18 Dicas para Você Começar a Escrever a História da Sua Família

5. Apenas Comece

Não importa o quão longe você sente que está na captura de sua história pessoal. Comece de algum lugar, e comece hoje. Mesmo que você não tenha tempo para mergulhar profundamente no passado agora, crie um hábito regular de capturar e coletar pensamentos e recordações atuais. O mais importante é capturá-las enquanto ainda estão frescas; você sempre poderá organizar e reorganizar suas recordações mais tarde.

Voltar ao topo


Recordações Desencadeadas Genuinamente

6. Faça uma Lista de Histórias para Contar

Não sabe por onde começar a sua história pessoal ou familiar? Comece fazendo uma lista de histórias que você deseja escrever eventualmente. Em seguida, elabore cada uma delas, uma por uma. Pense nas histórias que você conta repetidamente — como aquele desastre que você evitou, aquela coincidência louca, aquela vez em que você se deparou com uma pessoa famosa. Se alguma vez alguém lhe disse: “Sim, você já me contou isso antes”, essa é uma pista de que a história é importante para você. Adicione isto à sua lista.

7. Esqueça a Cronologia

Eu sei que lhe disse para fazer uma linha do tempo, mas não existe nenhuma regra dizendo que você deve escrever sua história de vida em ordem cronológica. Você pode usar a linha do tempo apenas como referência, e escrever suas histórias na ordem que desejar . Afinal, não lembramos de nossa vida em ordem cronológica. As nossas lembranças tendem a aparecer aleatoriamente, desencadeadas pelas coisas mais estranhas. Enquanto escreve as suas histórias, você pode ir adicionando a estrutura que quiser as suas recordações. Deixe-as em ordem aleatória. Agrupe-as por pessoa ou lugar. Eu tenho um documento no meu computador, em estilo enciclopédia, onde agrupo recordações por tópicos e em ordem alfabética: “Aventuras com Jori”, “Peculiaridades do Corpo”, “Queijo”, etc. (Sim, eu realmente tenho uma história sobre queijo).

Passos Fáceis para Escrever Sua História Pessoal

8. Use os Gatilhos de Memória

Fotos, lembrancinhas, roupas e outros objetos podem ser excelentes gatilhos de memória. Olhe os álbuns de fotos na casa de seus parentes e veja quais histórias vêm à mente. Em seguida, adicione-as à sua lista de histórias para contar. Planeje uma visita a um bairro ou cidade onde você morou. Caminhe ao redor, com um caderno na mão, e veja que recordações vêm à tona. Você também pode usar perguntas ou escrever anotações, como o projeto #52Histórias, para desencadear recordações e histórias.

Como contar histórias pessoais e familiares com confiança

9. Deixe Seus Pensamentos Amadurecerem

É difícil lembrar de histórias por demanda; as nossas recordações não funcionam dessa maneira. Se você estiver usando anotações ou tentando responder a uma lista de perguntas, leia-as no início da semana. Então coloque-as de lado e continue sua vida. Você ficará surpreso com as lembranças que virão a sua mente depois de deixar uma questão amadurecer por alguns dias.

10. Reuna Recordações de Outras Pessoas

Consulte irmãos, primos, filhos, e outros parentes para ajudar a complementar as suas lembranças de uma pessoa ou de um evento. Natalie falou com duas de suas irmãs antes de digitar a lista final de recordações que ela enviou para o meu pai. Eu sou muito grato à todos os meus primos e tias que contribuíram com seus pontos de vista, a despeito de qualquer insegurança que eles possam ter sentido. Agora temos uma imagem completa desse homem que todos nós amamos, daqueles que o conheceram como um jovem pai, daqueles que o conheciam como um avô já com certa idade, daqueles que o viam diariamente e daqueles que o visitava algumas vezes por ano.

Comece sua história pessoal hoje com estas simples dicas

Voltar ao topo


Mantenha isso Simples

11. Use Sua Escrita

Eu já sei o que alguns de vocês irão dizer. “Mas eu tenho uma escrita feia. Odeio a minha escrita. Digitar é muito mais fácil”. Deixe-me lhe perguntar uma coisa: Alguma vez você já encontrou uma receita escrita à mão pela sua avó e imediatamente pensou, “Poxa, sinto tanta saudade dela!”. Sua escrita é única para você. Sua família vai querer ter algumas palavras suas escritas do próprio punho. Eles não vão julgá-lo por uma escrita desleixada ou imperfeita. Eles vão estimá-la como uma parte de você.

Algumas maneiras fáceis de começar a escrever suas histórias pessoais e familiares.

12. Escreva do Jeito que Você Fala

Esqueça a formalidade e as regras da escrita. Apenas faça o seu melhor para permitir que sua autêntica voz brilhe . Quanto mais suas palavras escritas refletirem a maneira como você fala, melhor. Poderia levar anos até que escritores profissionais encontrassem a sua própria “voz” e se sentissem verdadeiramente em casa com seu estilo. Por isso, não se preocupe se você se sentir constrangido com a escrita no início. Sê se sentir travado, finja que está contando a história em voz alta para um amigo. Na verdade, diga cada frase em voz alta, e depois escreva o que você disse. É simples assim.

Como começar a escrever suas histórias pessoais e familiares para preservá-las.

13. Não se Estresse com a Gramática e a Ortografia

Tem um ditado que eu quero que você repita para si mesmo várias vezes: Não deixe que o perfeito seja o inimigo do bom. O que isso significa? Que a perfeição não é o objetivo. Se é isso que você procura, então não fará nada. Uma história de vida imperfeita escrita é infinitamente mais valiosa do que uma história perfeita que nunca foi contada. Portanto, não se preocupe se você se esforçou para diagramar frases na escola e agora, não consegue distinguir um sujeito de um predicado. Se você sabe falar frases coerentes, conseguirá escrever uma história coerente também.

Escreva suas histórias pessoais e familiares sem stress e com confiança.

14. Escreva em Forma de Lista

As listas são uma ótima maneira de romper a sua prosa, tornando-a mais fácil de escrever, e mais divertida de ler. As opções são infinitas. Aqui está uma breve relação de coisas que você poderia relacionar em seu diário:

  • Cidades em que viveu
  • Escolas que frequentou
  • Músicas que lembram você do ensino médio
  • Livros favoritos ou filmes
  • Citações ou ditados frequentes de seu avô
  • Traços que herdou da sua avó
  • Receitas que lembram você de casa
  • Lesões pessoais e hospitalizações
  • Travessuras de infância que você escapou
  • Animais de estimação que sua família tinha

Encontre maneiras simples de começar a escrever sua história pessoal.

Voltar ao topo


Faça Durar

15. Torne Isso Uma Prática Regular

Quanto mais você exercitar seus músculos da escrita, mais fácil e mais naturalmente suas palavras fluirão. Reserve um tempo, uma vez por semana, para escrever em seu diário ou livro de história pessoal, como o projeto #52Histórias o incentiva a fazer. Se isso soar demais, escreva a cada duas semanas ou uma vez por mês. Você também pode escolher um mês por ano (talvez o mês de seu aniversário), onde pode escrever brevemente sobre todos os dias – sobre sua vida atual ou, sobre o seu passado ou, sua história familiar. Faça o que tiver que fazer para remover barreiras e faça o diário caber no seu estilo de vida, mesmo que isso signifique levar um pequeno diário em sua bolsa ou escrever o seu diário inteiro em um arquivo de notas em seu smartphone.

Porque escrever sua história de vida é mais fácil do que você imagina.

16. Manter Vários Diários

Escrita de estilo longo e com parágrafo – , este tipo de diário é apenas uma das maneiras de capturar recordações sobre sua vida. Tenho um diário assim, mas também, tenho outros tipos de diários. Eu tenho um arquivo no meu smartphone onde eu gravo intuições espirituais e momentos “Aha!”. Eu tenho caderninhos de anotações onde eu escrevo coisas engraçadas que meus filhos dizem. Várias vezes na minha vida, usei um calendário de parede em branco como diário, escrevendo dentro dos pequenos quadrados de cada dia, uma pequena recordação. Fiz isso para minha filha do dia em que nasceu até ela completar um ano. Estou fazendo agora para o meu filho mais novo.

17. Seja o Seu Próprio Tutor

Tudo o que você escreve sobre você mesmo conta, então junte tudo. Se fizer uma apresentação no trabalho e compartilhar uma história pessoal, retire-a da apresentação e salve-a em seu histórico pessoal. Se compartilhar uma experiência pessoal em uma lição da Escola Dominical, guarde-a. Se falar em um funeral de família, definitivamente guarde o que você falou. Pesquise nas mídias sociais por histórias que você já tenha compartilhado e salve-as em mais de um formato de arquivo.

18. Eternize Algumas de Suas Histórias

Alguns dos textos que você escrever serão apenas para você, e está tudo bem. Mas, alguns de seus textos realmente serão importantes para alguém, como o relato do nascimento de seu filho, ou suas lembranças de um amado avô . Salve as suas recordações mais importantes no aplicativo do FamilySearch, na seção Histórias, onde todos os dados são arquivados e armazenados na nuvem. Se é uma história sobre o seu avô, guarde-a no perfil dele. Se é sobre a sua vida, salve-a no seu próprio perfil. Todas as histórias permanecem privadas enquanto a pessoa estiver viva, mas eventualmente elas serão visíveis para toda a família.

Como escrever suas histórias pessoais e familiares sem stress e com confiança.

Voltar ao topo


Depende de Você

Não deixe que suas dúvidas se tornem uma barreira para você preservar as histórias importantes de sua vida. Não deixe que suas inseguranças impeça-o de ajudar seus filhos e, de seus filhos a verem seus pais e avós da maneira que você os via. Não há melhor momento para começar a preservar suas histórias familiares mais importantes. Não há melhor pessoa para fazer isso do que você.

52 HistóriasDownload gratuito de #52Histórias imprimíveis

18 Dicas de EscritaComo escrever sua história pessoal com confiança.

#52Histórias para Famílias52 perguntas para fazer com a sua família

Perguntas SemanaisUma pergunta por semana para escrever sua história pessoal

ImprimirUma pergunta por semana para escrever sua história pessoal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários